Etiquetas

, , ,

O Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, celebrado a 10 de Junho, é o dia em que se assinala a morte de Luís Vaz de Camões em 1580, e também um feriado nacional de Portugal.

Durante o regime ditatorial do Estado Novo de 1933 até à Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974, era celebrado como o Dia da Raça: a raça portuguesa ou os portugueses.

~In Wikipédia~

Sendo hoje dia 10 de Junho quero deixar-vos algumas, das muitas, soberbas “palavras” de Luís Vaz de Camões…

Fonte: Blog abnoxio

A DOR QUE A MINH’ ALMA SENTE

A dor que a minha alma sente…
Não a saiba toda a gente…
Que estranho caso de amor…
Que desejado tormento…

Que venha a ser avarento,
Das dores da minha dor!

Por me não tratar pior,
Se sabe ou se sente, não a digo a toda a gente!

Minha dor e a causa dela.
A ninguém ouso falar.

Que seria aventurar,
A perder-me ou perde-la,
Pois só em padece-la a minha alma está contente.

Viva no peito escondida… Dentro da alma sepultada…
Ou me mate… Ou me dê vida…
Ou viva eu triste ou contente,
Não quero que saiba a gente!