Etiquetas

Quando iniciei o “Recheio das Coisas” referi que neste espaço iria ter vários convidados a partilhar Coisas pelas quais têm paixão, hoje venho mais uma vez apresentar-vos uma pessoa que nos vai “Rechear” de bons momentos!

“Conheci” a Cristina Flora através da sua página Contos On-Line a qual tenho vindo a seguir com bastante curiosidade.
Partilhamos o gosto por algumas áreas de cinema com destaque para o guarda-roupa de alguns filmes, como por exemplo os que têm a talentosa “mão” de Eiko Ishioka.

Na sua colaboração com o “Recheio das Coisas” vai presentear-nos com contos, de sua autoria, que nos vão fazer sonhar e, por vezes, estar na pele das suas personagens pois a forma como escreve é intensa, provocante e emotiva!

Deixo-vos um pouco da Pessoa com Recheio que, com prazer, vos trago hoje!

…”nasceu em Lisboa a 25 de Janeiro de 1970. Licenciou-se em Comunicação Social pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa em 1993. Complementou a sua formação com cursos no CENJOR. Iniciou a sua experiência profissional como estagiária e, posteriormente, colaboradora no Diário de Notícias. Editou e depois colaborou durante vários anos na revista Ingenium da Ordem dos Engenheiros. Participou na série de fascículos “Locais de Portugal” para o Jornal de Notícias. No Semanário foi redactora do sector de Cultura daquele jornal, chefe de redacção da revista Christus e colaboradora de outras publicações do mesmo grupo, entre as quais a Olá, Pl@ynet e Política Mesmo. Redigiu diversas biografias de exploradores para a revista Volta ao Mundo. Em regime de free-lance publicou textos e fotografias nas revistas Exame e Homem Magazine. Foi ainda redactora da Invista e colaboradora da Viver com Saúde. Actualmente é colaboradora permanente da revista Máxima. É autora de três romances: “A Saudade do Rei” (Minerva 2003),  “A Inconstância dos Teus Caprichos” (Presença 2005) e “Leva-me Esta Noite” (Saída de Emergência 2009). É também co-autora de uma antologia de contos “A República Nunca Existiu” (Saída de Emergência 2008). Apesar de toda esta entrega profissional conseguiu manter uma participação social activa. Actividades desportivas, viagens, muita leitura e cinema fazem hoje como sempre parte integrante e indispensável da sua vida. Essa sua energia aliada a uma permanente curiosidade e interesse pelos vários temas do nosso mundo tornaram-na uma autora multifacetada e sem rótulo. Até mesmo a maternidade e a descoberta de novas emoções a ela ligadas são hoje fontes de inspiração”.